sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Prendas de natal: uma sugestão. Seguida de votos de um bom próximo ano



A acção passa-se numa só noite. A noite da consoada. O cenário são as ruas da capital do Império. O tema, nunca ou raramente explorado pela literatura portuguesa, o que me leva a pensar que os portugueses terão vergonha dessa época, o que será despiciendo, daí as tentativas de lavagem da História a que vamos assistindo, é, por isso um dos méritos deste prosador exímio: a luta clandestina contra a ditadura fascista que assolou o país. A que foi derrotada em 1974, entendamo-nos.
Um belo romance, sobre a luta, a solidariedade, a amizade. Também sobre medos e tristezas. E amores. Estes, correspondidos mas impossíveis, transporta-nos ao universo camiliano. Mas à fatalidade do velho mestre, José Casanova contrapõe a esperança…
A cena final recorda-nos inevitavelmente uma canção de Brel. Aquela em que se ouve:
“Heureux les amants séparés
Et qui ne savent pas encore
Qu’ils vont demain se retrouver”


O Belo não é necessariamente útil. Um livro é necessariamente útil. Então, como prenda de natal, um belo romance é assim a modos como juntar o útil ao agradável.
Para quem ainda não conhece, por distracção ou por não ser dado a estas coisas da literatura, José Casanova é um escritor a descobrir. Tem publicados mais dois romances, “O caminho das aves” e “O tempo das giestas”, estando neste momento a ultimar o quarto.

Aproveito a oportunidade para desejar a todos os visitantes desta humilde aldeia um bom natal e, já agora, um ano de 2009 que se não for igual ao 2008, pelo menos seja muito melhor.

8 comentários:

Ana Tapadas disse...

Bela aldeia a tua!
Boas festas.

Anónimo disse...

Mas essa coisa do Natal, não é um tique conservador, de promoção de conceitos preconceituosos de famíla ou do consumismo?

Cheira-me a Revolução! disse...

Epá, muito boa sugestão.
Boas Festas para ti também Compañero.
Um Abraço Forte

Cheira-me a Revolução! disse...

Era eu, # Ludo Rex
Abraço

dona tela disse...

Desculpe não me alongar no comentário, mas eu hoje venho só desejar umas Festas muito Felizes.

Fernando Samuel disse...

Bom Natal!
Um 2009 cheio de fortes e decisivas lutas!


Um abraço.

Zorze disse...

Alex,

Um Bom Natal e um ano de 2009 cheio de revoluções.

Abraço,
Zorze

o anónimo "neoliberal" disse...

Desejo que o Pai Natal ou Menino Jesus (fica à escolha...) vos traga uma aplicação informática do "Second Life" onde é possível criar um outro mundo paralelo à medida das ilusões de cada participante. Aí já podem fazer as vossas revoluçõeszinhas semanais, criar as vossas ditaduras estalinistas, eliminar perigosos reaccionários, combater a iniciativa privada, ler os livros do camarada Casanova, etc...mas tudo virtual, sem chatear ninguém!